Mostrando postagens com marcador Corretor de Imóveis. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Corretor de Imóveis. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Qual é a diferença entre incorporadora e construtora ?

Você que trabalha no plantão de um lançamento ou comercializa as unidades em sua imobiliária, sabe qual é a diferença entre construtora e incorporadora e quais são as suas respectivas responsabilidades? Conhecer as especificações do empreendimento, como: cláusulas contratuais, unidades disponíveis e formas de financiamento são informações valiosas na hora de apresentar um empreendimento ao seu cliente. Porém,  quem é o responsável por construir o empreendimento e quem é o responsável por atrasos na obra ?

Assim que é identificada uma necessidade de um novo empreendimento no mercado imobiliário, é realizado um levantamento junto ao público (clientes, comunidade local, possíveis compradores, comércio local e etc). Este levantamento de informações visa identificar as necessidades que o cliente possui, como por exemplo, ele está em busca de um imóvel de quantos dormitórios? Quantos metros de área útil? Qual faixa de valor? Além disso também mostrará todas as formas de impacto que este novo empreendimento irá gerar na sociedade, sejam eles impactos ambientais, de tráfego e/ou sociais. É com base nestas respostas que a  incorporadora realiza o projeto do empreendimento.

Para que posso iniciar a comercialização das unidades, deve ser realizado o registro no cartório de imóveis das especificações de como será o empreendimento, exemplo:  número de unidades, o tamanho de sua área interna, externa e de lazer, etc. Todas estas funções estratégicas e de gerenciamento, são atribuições de uma incorporadora. O cliente que comprar uma unidade do empreendimento em questão está adquirindo-o da incorporadora, ou seja, qualquer problema de descumprimento de contrato ela deve ser acionada.

Após formalizar o empreendimento junto ao cartório, a incorporadora contrata uma construtora para a execução da obra. A construtora tem uma única finalidade: construir o empreendimento. Normalmente a construtora é contratada pela incorporadora para executar as obras do projeto. São de responsabilidades da construtora todos os riscos inerentes à construção, como: acidentes na obra, o atraso nos pagamentos, pagamento de impostos sobre a mão-de-obra, responsabilidade técnica, etc.

Em alguns casos a incorporadora também é construtora, ou seja,  atuando nos dois papéis. É importante identificar os responsáveis por cada etapa do empreendimento. Assim é possível manter o seu cliente informado, evitando possíveis desconfortos no pós-venda, principalmente aqueles que são oriundos do descumprimento de cláusulas contratuais, atrasos da obra ou ainda problemas estruturais.

Fonte: Blog Imobex




terça-feira, 17 de junho de 2014

Como você se comunica com seu cliente ?

Captação de clientes, entrevista, seleção de imóveis, visita e negociação. Para que todos estes passos ocorram no decorrer da negociação de imóveis, é necessário que exista uma comunicação eficiente entre o corretor de imóveis e seu cliente.  O corretor deve estar atento e de prontidão para receber e solucionar  o pedido do cliente. Evite transtornos com o seu cliente, tanto em um e-mail solicitando mais informações sobre o imóvel como em uma ligação para desmarcar as visitas do dia. Veja o que é essencial para manter uma comunicação de qualidade com o seu cliente:

Disponibilidade para atender ao telefone. Procure estar disponível para atender às ligações no horário comercial. Caso receba uma ligação e esteja impossibilitado de atender, retorne assim que possível. Estas atitudes demonstram seu interesse no atendimento ao cliente e preocupação em deixá-lo satisfeito.

Cuide os erros ortográficos na hora de enviar seus e-mails. Na hora de enviar ou responder os e-mails aos clientes tome cuidado com os erros ortográficos. Além disso, fique atento  para não escrever todo o texto em letra maiúscula (Caps Lock ) pois remete ao leitor que você está brabo, impaciente e/ou gritando ao escrever o texto. O cliente quando lê o e-mail pode interpretar de maneira errada, então procure ser sucinto na hora de escrever seus e-mails.

Interação em redes sociais. Se você optou por ter perfil nas principais redes sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn, etc), procure mantê-las atualizadas. Caso um cliente solicite informações ou atendimento por estes canais seja ágil na hora de dar o retorno.

Formulários através do site. Assim como é importante ter agilidade na resposta dos e-mails,  os formulários de perguntas do seu site imobiliário também merecem atenção especial.  Caso haja demora na resposta, as pessoas tendem a não retornar ao seu site.

O sucesso na carreira de corretor de imóveis depende do seu empenho e dedicação no dia-a-dia profissional. Quanto mais interesse você demonstra ao seu cliente, melhor a interação entre as partes e mais fácil posteriormente se torna a negociação. Por isso, não negligencie as ligações, e-mails e conversas com o seu cliente, preste a atenção para estas dicas e seu sucesso estará garantido. Ligações perdidas, e-mails confusos e dúvidas pendentes são o campo minado perfeito para arruinar a sua negociação, fique atento para não cometer esse erro e ser um corretor de sucesso.

Fonte: Blog Imobex




segunda-feira, 16 de junho de 2014

O conformismo pode ser o pior inimigo do corretor de imóveis

De acordo com o psiquiatra Augusto Cury, conformismo é “a arte de se acomodar, não reagir e aceitar passivamente as dificuldades psíquicas, os eventos sociais e as barreiras físicas”. Essa armadilha da mente pode aprisionar qualquer pessoa, destruindo sua carreira profissional ou até mesmo sua vida social. Um sintoma do conformismo é a capacidade de arrumar desculpas para justificar os erros.

No ramo imobiliário, muitos corretores de imóveis usam inúmeras desculpas que os bloqueiam na sua capacidade de vender, por exemplo, “durante as férias ninguém compra”; “final do mês é duro, o povo precisa receber”; “quem quer comprar um imóvel no carnaval”, “a economia está desfavorável” entre outras teorias usadas para convencer que o fracasso não é culpa do vendedor.

Em geral, a abordagem dos corretores do imóveis no pós fracasso precisa ser diferente. Achar explicações não resolvem o problema, é preciso uma auto analise sobre a atuação e avaliar onde errou, visando aprimorar os procedimentos e adquirir melhores desempenhos. A sorte está do lado de quem visualiza os defeitos e trabalha na correção. Termos do tipo “fulano de tal teve sorte” também é uma espécie de conformismo. Você faz sua própria sorte.

A confiança também é fundamental para um corretor. A insegurança é um grande vilão da venda, ou você compraria uma casa com inúmeras dúvidas na cabeça? O corretor precisa desfazer essas questões e tirar as interrogações dos clientes. Nesse padrão, o achismo deve ser excluído do vocabulário. Não fruste a expectativa do cliente, seja exato, passe informações com firmeza, um corretor não acha nada!

Se você utiliza desculpas como “não tenho tempo” ou “não gosto”, pare agora de fazer a atividade. O conformismo neste caso já chegou ao extremo. Vá fazer outra coisa, vender imóveis não é para você. Como um corretor não tem tempo para vender? Organização é fundamental, é preciso deixar um tempo livre na agenda para conhecer os imóveis, estudar as tendências e capacitar no relacionamento com o cliente. Já o termo não gosto é muito utilizado pelos vendedores que não vendem. Assim como um jornalista, um corretor de imóveis não deve expressar opinião, ele apenas passa as informações de acordo com o interesse do cliente. Um profissional não precisa gostar, precisa vender.

Com o crescimento do mercado de imóveis, os corretores estão cada vez mais valorizados, o que aumenta em muito a concorrência, porém, de acordo com o ditado, “para os profissionais não existe concorrência”. Então seja um profissional.

Trabalhe como é,  pare com as desculpas, caso contrário, o conformismo será o seu maior vilão.

Fonte: Fórum Imobiliário




Melhore o ambiente da sua imobiliária e deixe mais confortável para seus corretores

Com as oportunidades que o mercado imobiliário disponibiliza aos corretores de imóveis, muitos decidem por adquirir ou locar um escritório para instalar a sua imobiliária. Confira algumas dicas para tornar o ambiente confortável e ao mesmo tempo produtivo para seus colaboradores e clientes.

Localização. Na hora de escolher a localização do seu escritório procure locais de fácil acesso e próximo à estacionamento.

Temperatura ambiente. Há algumas décadas, parecia secundária a preocupação com a aquisição de ar condicionado, mas com as altas temperaturas do verão, o aparelho torna-se essencial. Lembre-se que a temperatura também é um fator de conforto no ambiente, e a profissão de corretor de imóveis exige muitas vezes  a utilização de terno em pleno verão.

Água e café. Mantenha sempre à disposição para os colaboradores e clientes estes itens. Nada como sempre ter café e chá “novinhos” no começo da manhã e no meio da tarde. Assim aumenta a disposição e ânimo dos profissionais e ainda agrada os seus clientes.

Cadeiras confortáveis e mesas adequadas. Imagine ficar 8h por dia em uma cadeira desconfortável? Na hora de adquirir o mobiliário da sua imobiliária, faça um levantamento de cadeiras confortáveis e mesas proporcionais. Procure orçamentos acessíveis. É importante lembrar que a produtividade está diretamente ligada ao conforto.

Limpeza e higiene. Poeira e instalações sujas tornam  insalubre o ambiente de trabalho e espantam os clientes. Ninguém se sente motivado para ir trabalhar em um escritório que tem um banheiro sujo ou mesas empoeiradas. Se possível contrate uma pessoa responsável para manter sempre limpa e em ordem as instalações da sua imobiliária.

Na hora de “montar” a sua imobiliária pense em escritórios que você já visitou ou trabalhou e sentiu-se confortável. Inspire-se nestes ambientes. Um investimento  monetário extra em detalhes importantes,como cadeiras e limpeza, certamente auxilia no aumento da produtividade da sua equipe de vendas. É importante, além disto, humanizar a empresa, tornando os colaboradores próximos e valorizados.

Fonte: Blog Imobex




quarta-feira, 11 de junho de 2014

Corretor de Imóveis: Como alavancar sua carreira com a força do pensamento

Conheça o que é padrão mental positivo e como utilizá-lo para aumentar a sua motivação, alavancando assim a sua carreira profissional de corretor de imóveis.

Quem nunca se deparou com um problema ou uma situação desagradável e pensou coisas negativas a respeito, por exemplo: “Por que isso está acontecendo comigo?”./ “Agora vai dar tudo errado”./  “Perdi a venda, sou um fracassado”. Frases que às vezes surgem naturalmente em nossos pensamentos, mas que possuem um sentimento e/ou significado destrutivo e desanimador.

Frases negativas, como: “Agora vai dar tudo errado./“Eu vi que isso iria acontecer”, quando verbalizadas ou pensadas com frequência, tornam-se um padrão mental negativo na vida e na carreira profissional. Você acaba acostumando-se a mentalizar coisas negativas, e com isso tende a reclamar das situações, sem nem mesmo pensar no lado positivo que toda a situação difícil tem a ensiná-lo.

Para interromper estas ações destrutivas, foi desenvolvida uma metodologia chamada Programação Neurolinguística (PNL), onde os padrões negativo são interrompidos com frases positivas, mentalizadas ou até mesmo verbalizadas repetidamente, até que você se adapte a cultivar sentimentos bons.

No dia a dia do corretor de imóveis é muito comum deparar-se com a situação do cliente passar uma proposta e o proprietário não aceitar. Ao invés de culpar-se, mentalize: “Sou esforçado”. / “Foi uma experiência legal e certamente na minha próxima negociação terei sucesso”. Pode parecer besteira, mas quando este exercício é praticado, evita que você sinta desânimo e desmotivação, proporcionando-lhe o impulso necessário para começar um novo dia de trabalho com muito mais disposição e alegria.

Fonte: Blog Imobex




terça-feira, 10 de junho de 2014

Como o corretor de imóveis pode inovar no mercado imobiliário

Em tempos de incertezas onde especialista e formadores de opinião discutem sobre a existência ou não de uma bolha no mercado imobiliário brasileiro, o que você tem feito para inovar em seu cotidiano profissional e aumentar suas vendas? Hoje o mercado imobiliário oferece oportunidades para todos os corretores de imóveis. Porém, a sobrevivência em um mercado cada vez mais competitivo depende diretamente da inovação e desenvoltura de cada profissional. Confira algumas dicas para destacar-se perante a concorrência e aumentar o número de prospecções de clientes por mês.

Concorrência: Estude o que os seus concorrentes estão fazendo de diferente para atrair clientes e destacarem-se no mercado. Identifique os erros/falhas e negociações de sucesso deles. Escolha de três a seis corretores de imóveis e/ou imobiliárias que você considera concorrentes  e acompanhe o desempenho de cada um durante o mês.

Divulgue seus imóveis na internet: Utilize as inovações tecnológicas para inovar também no seu negócio. A internet é com certeza uma grande aliada neste quesito. Crie um site imobiliário e disponibilize seus imóveis na internet para seus cliente. Além disso integre seu site aos principais portais imobiliários da sua cidade, aumentando suas chances de negociações.

Desenvolva novas técnicas: Não fique sentado no plantão de vendas ou na imobiliária esperando os clientes chegarem. Inove e pense estratégias para atrair possíveis compradores dos seus imóveis. Divulgue seus imóveis nos principais portais imobiliários, promova coquetel de lançamento para os empreendimentos que você está comercializando e participe ativamente das ações que o mercado imobiliário realiza (feiras, palestras e reuniões com incorporadoras).

O corretor de imóveis que está preparado para inovar no seu dia-a-dia e no atendimento ao cliente, tem maiores chances de sucesso em novas negociações. É necessário espelhar-se em cases de sucesso do mercado imobiliário, fazer melhor que a concorrência  e aprender com os os erros. O importante mesmo é estar sempre inovando.

Fonte: Blog Imobex




segunda-feira, 9 de junho de 2014

Como melhorar a comunicação com o cliente

A comunicação é a chave para o sucesso profissional. No entanto, não basta apenas falar, mas também ser compreendido de maneira eficiente por aquilo que se deseja transmitir com o seu discurso.

Para o corretor de imóveis, saber se comunicar é requisito fundamental. Por isso, durante uma negociação, é indispensável que o profissional se posicione de maneira correta diante do seu cliente, sabendo utilizar as palavras de forma estratégica e estabelecendo assim um relacionamento de qualidade.

Confira cinco dicas essenciais para desenvolver suas habilidades de comunicação com o cliente:

1. ADAPTE O SEU DISCURSO: nenhum cliente é igual, por isso é importante que o corretor adapte o seu discurso de acordo com o perfil de quem será atendido. Busque informações sobre o possível comprador, identifique suas preferências e seu modo de se comunicar, isso ajudará você a se relacionar mais facilmente com cada cliente.

2. SAIBA OUVIR: escute com atenção o que seu cliente tem a dizer e jamais o interrompa ou imponha a sua opinião. O corretor de imóveis que sabe ouvir o seu cliente, motivando-o a falar, saberá identificar com mais facilidade aquilo que ele realmente está procurando.

3. SEJA OBJETIVO E CLARO NAS INFORMAÇÕES: não torne a comunicação com o seu cliente um obstáculo. Seja o mais simples possível nas informações que estará passando. Se caso o cliente não compreender você, procure uma nova forma de explicação. Jamais deixe que algo fique mal entendido.

4. DOMINE O ASSUNTO: durante a visitação de um imóvel, por exemplo, é importante que o corretor domine cada detalhe para saber informar e esclarecer todas as possíveis dúvidas para o seu cliente. Esteja sempre bem preparado sobre o assunto, que a comunicação ocorrerá naturalmente.

5. MANTENHA O CONTATO VISUAL: nunca desvie o olhar durante a conversa com o seu cliente, isso transmite insegurança e provoca desconfiança. Manter o contato visual é uma atitude fundamental durante qualquer processo de comunicação e permite que o corretor perceba se o cliente está compreendendo ou não o que está sendo dito.

Fonte: Blog Imobex




Como organizar o salário trabalhando como corretor de imóveis ?

Manter as contas equilibradas é um desafio para os corretores de imóveis. A variação mensal do salário dificulta o gerenciamento das finanças para esses profissionais. Os corretores precisam de um “orçamento de caixa”, estudo que procura ilustrar situações futuras a fim de projetar o fluxo de dinheiro.

Na prática o corretor irá projetar suas despesas num período pré-determinado a fim de manter uma liquidez suficiente para pagar as contas e uma noção exata do dinheiro restante disponível para um investimento. Essa organização financeira faz com que o profissional tenha uma qualidade de vida constante.

Quando desorganizado, o corretor pode ter um padrão de vida classe alta por um determinado tempo, porém, conforme o mercado esfrie e o seu salário diminua, ele não estará preparado para manter o estilo de vida e pode acabar em condições deploráveis.

Parece uma coisa simples, mas tem uma importância significativa. No caso das empresas, segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae, das 470 mil novas organizações constituídas anualmente, 49,4% fecham as portas com menos de dois anos de existência. O principal motivo para a falência é a falta de capital de giro, ocasionada por uma ausência de organização no orçamento de caixa.

Um corretor de imóveis com vendas acima da média irá fracassar se não organizar suas finanças. No entanto, um profissional mediano, mas disciplinado economicamente, tem muito menos chances de se frustrar.

No livro “Planejamento Financeiro”, a Mestra em Administração, Camila Camargo, afirma que “as dificuldades financeiras nascem da disritmia entre entradas e saídas de caixa”, ou seja, se você tem uma conta pra pagar no dia 03 e só vai receber no dia 10, você corre o risco de atrasar o pagamento por falta de dinheiro.

Contudo, se tiver o controle de suas finanças, você reservará dinheiro para pagar quando a conta vencer ou tentará mudar a data de vencimento da dívida, deixando o mais próximo possível do dia do pagamento, evitando juros e multas. Mas para que isso ocorra com exatidão é preciso colocar todos esses dados em forma de um relatório, chamado “orçamento de caixa”. Boa Sorte!

Fonte: Portais Imobiliários




quinta-feira, 5 de junho de 2014

Como trabalhar de corretor de imóveis e ter outro emprego ?

Nos dias atuais é cada vez mais comum encontrarmos pessoas que se dividem entre duas profissões. Devido ao custo-benefício que a área apresenta, no mercado imobiliário isso também é bem corriqueiro. Segundo dados do CRECI-SP, cerca de 78% dos corretores de imóveis vêm de outras áreas. Apesar da corretagem demandar bastante tempo e dedicação, isso não impede que muitos corretores de imóveis se dividam entre mais de uma profissão como a advocacia, arquitetura, engenharia, administração, entre outras.

O primeiro passo para ter duas (ou mais) profissões é a organização do seu tempo. Ser corretor de imóveis significa ter tempo disponível para se relacionar com clientes e para fazer atendimentos e visitas, nas mais diversificadas horas do dia. Ter uma agenda bem organizada é imprescindível para que não haja confusão entre as áreas.

É preciso também respeitar os seus locais de trabalho e saber utilizar seus recursos nos momentos corretos, como por exemplo, não utilizar o telefone de um emprego para resolver assuntos referentes ao outro.

Um ponto que ajudará com que você tenha sucesso nessa dupla empreitada é saber claramente quais são os seus objetivos, para ambas as carreiras. Fatores como responsabilidade e comprometimento, que são primordiais para um corretor de imóveis estar bem posicionado no mercado, também são importantes para que haja um equilíbrio na divisão de profissões, pois só sabendo onde se quer chegar é que o profissional conseguirá obter metas e traçar planos mais objetivos.

Existem muitos corretores de imóveis que, por exemplo, são advogados e atuam na advocacia imobiliária e contratual, bem como engenheiros que atuam como corretores de imóveis na avaliação de imóveis.  Conciliar as duas atividades seria a forma mais adequada e ideal, porém isso nem sempre é possível. É preciso encontrar um ponto de equilíbrio entre as atividades que você se dispõe a exercer, não desqualificando uma em razão da outra.

Agora se uma de suas atividades exige mais tempo que a corretagem, ter um site imobiliário irá ajudá-lo nesse equilíbrio, pois assim você pode trabalhar em outra área e manter-se atuando como corretor de imóveis, com a sua imobiliária disponível na Internet. Quando procurarem por imóveis compatíveis com os seus, seu site estará disponível online, juntamente com as suas formas de contato. Com a facilidade do site imobiliário, você será mais facilmente encontrado e, eventualmente, poderá efetuar bons negócios e vendas, mantendo o relacionamento ativo com os seus clientes.

Além do aumento de sua renda, ter duas profissões pode fazer de você um profissional melhor qualificado e com rendimento acima da média no mercado de trabalho. Profissionais com dupla jornada precisam ser dinâmicos, organizados e bons administradores do seu tempo, qualidades que são muito bem vistas pelas empresas atuais. Utilize suas habilidades de uma área de atuação para ajudar a alavancar a outra carreira e nunca esqueça de fazer algo que, além de tudo, lhe dê prazer, pois isso ajudará no seu desempenho  e no sucesso em todas as atividades escolhidas.

Fonte: Blog Imobex




Melhorando a sabedoria de um corretor de imóveis

Na década de 1980, uma equipe de investigadores da Universidade de Harvard, Estados Unidos, buscou analisar o conceito de inteligência. O grupo, liderado pelo psicólogo Howard Gardner, criou a teoria das inteligências múltiplas.

Assim como os demais profissionais, para ter sucesso um corretor de imóveis precisa desenvolver mais um tipo de inteligência do que outros. Lembre-se, tudo que refere-se a mente humana pode ser desenvolvido. Se você não tem confiança em uma das áreas a seguir, com treinamento tudo é possível.

A primeira inteligência fundamental para um corretor é a linguística. Com ela, o corretor se expressa com mais facilidade, tanto na fala como na escrita. Quando desenvolvida, aumenta a sensibilidade de entendimento sobre os pontos de vista alheios. A inteligência linguística é muito exigida na negociação do imóvel. Se você tem dificuldades com ela, faça um curso de oratória, de redação e procure estudar conceitos como o altruísmo.

Outra qualidade psíquica importante na profissão de corretagem é o raciocínio lógico. Isso aumenta a capacidade de memorização, cálculo e lógica em geral. Também ajuda na organização e na disciplina. Ao negociar um imóvel, a inteligência lógica ajuda a encontrar as melhoras formas de pagamento de acordo com as necessidades do cliente, além disso, demonstrar organização é fundamental para que a venda se concretize. Treine esses fatores aprendendo jogar xadrez, tente fazer cálculos mentais e não na calculadora. Antes de dormir, pensa como será o seu próximo dia e imagine como tudo deve ocorrer.

Por fim, um corretor também precisa desenvolver a inteligência intrapessoal. Está relacionada a capacidade de liderar, pessoas com esse perfil são ativas, práticas, chamam a responsabilidade. Conseguem manter a calma e convencem as pessoas a fazer tudo que lhes convêm. Identificam pontos positivos dos demais e extraem o melhor de cada um. O corretor com esses adjetivos conseguirá ver o que o cliente tem de melhor e por essa informação consegue convencê-lo a comprar o imóvel. Ao caminhar pela rua, procure identificar qualidades nas pessoas, temos a tendência de visualizar os defeitos e não as virtudes.

De acordo com a teoria de Howard Gardner, existem outros tipos de inteligência: motora, musical, espacial, interpessoal, naturalista entre outras. Todas podem ajudar indiretamente na sua carreira de corretor de imóveis. Treine diariamente todas elas, isso certamente te fará um profissional mais sábio e uma pessoa muito melhor.

Fonte: Portais Imobiliários




quinta-feira, 29 de maio de 2014

Trabalhar como corretor de imóveis pode trazer felicidade ?

Passamos a maior parte das nossas vidas trabalhando e, tragicamente, prazer e trabalho nem sempre são palavras próximas no cotidiano. Muitos trabalham em uma atividade chata, apenas por necessidade, fazer o que gosta é algo irreal para a maioria. E quando se trata de felicidade corretor de imóveis, você é feliz durante o trabalho?

De acordo com uma pesquisa, realizada por um site de empregos dos Estados Unidos, os corretores de imóveis têm o emprego mais feliz do país. O estudo, realizado em 2012, entrevistou 65 mil trabalhadores que avaliaram dez fatores: relacionamento com chefe e colegas, ambiente, fonte de emprego, pagamento, oportunidade de crescimento, cultura, reputação da empresa, tarefas diárias e controle exercido sobre o trabalho diário.

Todos os itens foram avaliados em uma escala de 0 a 5. No mínimo 50 opiniões eram necessárias para o emprego ser considerado. No final, os pontos eram somados e divididos por 10. O resultado final apontou uma média de 4,26 pontos para os corretores de imóveis, a maior do país.

Salário = felicidade?

Não é o que aponta a pesquisa. Os corretores de imóveis recebem em média, US$ 51 mil por ano, porém, existem profissões que o salário chega a US$ 92 mil anuais, mesmo assim, os profissionais do setor imobiliário ainda estão mais satisfeitos.

A felicidade dos corretores está atrelada a qualidade de vida oferecida pela profissão. Os horários são flexíveis, o local de trabalho não é estressante, normalmente o relacionamento com o chefe e com os colegas é bom, o setor viveu um boom nos últimos anos e, mesmo com a crise, voltou a ter força nos Estados Unidos. De acordo com a pesquisa, os profissionais mais infelizes são os advogados. A pontuação dessa carreira não passou de 2,89. 

Fonte: Portais Imobiliários